MANEJO DE LAGARTAS COM APLICAÇÃO DE CONTROLE LOCALIZADO

A partir do estudo «MANEJO DE LAGARTAS NA CULTURA DA SOJA COM APLICAÇÃO DE CONTROLE LOCALIZADO» , de Valmir Aita, Deivid Araújo Magano, Maicon Roberto Ribeiro Machado e Jerson Vanderlei Carús Guedes, publicado no jornal Interciencia.

As lagartas desfolhadoras da soja necessitam ser controladas para evitar danos econômicos ao produtor. Para minimizar os efeitos nocivos dos agrotóxicos aplicados, é preciso desenvolver técnicas eficientes que minimizem o seu uso, como a aplicação localizada somente nos focos de infestação.soja1

O objetivo desse trabalho foi estudar os efeitos e a viabilidade técnica da utilização do controle localizado de lagartas em soja Anticarsia gemmatalis, Chrysodeixis includens e Spodoptera eridania. Foram confeccionados mapas de aplicação de inseticida a partir da área infestada por lagartas, demarcando os limites no terreno, sendo por conseguinte realizada a aplicação localizada de inseticida somente nas áreas que ultrapassaram o nível de controle de lagartas e/ou desfolha >15%.

Foi registrada a ocorrência de lagartas de forma concentrada em algumas regiões da lavoura, o que permitiu o controle localizado, proporcionando uma economia média de 57% de na quantidade de inseticida aplicado. O controle de A. gemmatalis, C. includens e S. eridania em lavouras de soja pode ser realizado de forma localizada, nos locais onde a população ultrapassa o nível de controle, permitindo a manutenção dos percentuais de desfolha dentro dos níveis recomendados.. O controle localizado de A. gemmatalis, C. includens e S. eridania em soja reduz a aplicação de inseticidas em relação ao controle em área total.